Departamento de Florestas Plantadas

Agricultura e Abastecimento

20/11/2017

Agricultura investe em Jacarezinho e Ribeirão Claro

A Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento destina mais de R$ 1 milhão para duas obras no Norte Pioneiro. Nesta quinta-feira (16) foi reinaugurado o núcleo regional em Jacarezinho. O secretário Norberto Ortigara também assinou convênio para repasse de recursos destinados à reforma do matadouro municipal de Ribeirão Claro.

As instalações do núcleo regional em Jacarezinho, agora reformadas, abrigam a Secretaria da Agricultura, a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), a Emater e o Instituto das Águas. A Agricultura investiu R$ 745 mil na reforma, com recursos de financiamento do Banco Mundial ao Pró-rural. “Agora as instalações ficam adequadas para que os funcionários possam acolher e receber bem quem precisam dos nossos serviços”, disse o Ortigara.

A reforma manteve as características da arquitetura do prédio, que foi construído em 1950, pelo então governador do Paraná Moysés Lupion, onde inicialmente funcionou uma escola. A partir de 1978 passou a abrigar a Secretaria da Agricultura e Abastecimento. O prédio estava deteriorado, com problemas de infiltrações, queda de muros e instalações inadequadas para o serviço.

Segundo o chefe do núcleo regional em Jacarezinho, médico veterinário Fernando Emmanuel Gonçalves Vieira, toda a arquitetura original do prédio foi preservada. “Foi reformada toda a rede hidráulica, elétrica, lógica e telefônica. Era uma obra aguardada há duas décadas pelos servidores e usuários”, disse Vieira.

Foi substituído o telhado, forro e piso, janelas e portas foram recuperadas, pinturas interna e externa foram executadas e feita ampliação do sistema de escoamento de água e das garagens. Também foi construída uma unidade para a Emater do município para a associação dos funcionários.

“Conseguimos fazer essa reforma e agora, os funcionários podem prestar melhores serviços à comunidade”, reiterou o secretário Ortigara. Ele disse que esses investimentos no Norte Pioneiro só estão sendo possíveis graças ao ajuste fiscal feito pelo governador Beto Richa, desde 2015, que permitiu reestruturar as contas públicas do Paraná. “Passamos a gastar menos internamente o que está viabilizando os investimentos nos municípios”, acrescentou.

O deputado estadual Luiz Cláudio Romanelli disse que a região ainda tem muitos desafios a serem enfrentados. “Entre eles está o fortalecimento da bacia leiteira e a criação de condições para que a região se desenvolva com mais estabilidade e mais equilíbrio”, disse ele. O deputado estadual Pedro Lupion destacou a competência da equipe local.

PRESENÇAS - A solenidade contou com a presença do prefeito Sergio Eduardo de Faria e do diretor presidente da Adapar, Inácio Afonso Kroetz.

RIBEIRÃO CLARO - O secretário Norberto Ortigara e o prefeito Mário Augusto Pereira assinaram convênio no valor de R$ 410 mil para reforma do abatedouro de bovinos e suínos, que se encontra fechado. Desse total, a Secretaria da Agricultura e Abastecimento está repassando R$ 320 mil e o restante é contrapartida da prefeitura.

Com a conclusão da reforma, que prevê a instalação de uma câmara fria, será possível conquistar novos mercados além do município e melhorar a segurança alimentar da população local, com a oferta de serviços de qualidade e controle em higiene e sanidade por parte do Estado.

O presidente da Adapar, Inácio Afonso Kroetz, disse que a adequação às normas sanitárias recomendadas e na inspeção, poderá credenciar o município de Ribeirão Claro a se integrar ao Sisbi – Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal, do governo federal, que permite a venda de produtos fabricados localmente para outras regiões do Estado e do País.

A Seab, a Adapar e a prefeitura de Ribeirão Claro, também estão articulando recuperar as instalações de um posto fiscal da Adapar no município que faz fronteira com o estado de São Paulo. O posto fiscal da Adapar vai monitorar o trânsito agropecuário, para que a empresa tenha o controle do gado e de cargas de outros animais, de onde vem e para onde vai, disse Ortigara.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.