Departamento de Florestas Plantadas

Agricultura e Abastecimento

03/04/2018

Richa e Greca entregam obras e anunciam unidades de saúde

O governador Beto Richa e o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, entregaram na última quinta-feira (29) as alças de acesso à trincheira da Ceasa e anunciaram investimentos na área de saúde na capital, com a construção de novas unidades de atendimento, uma junto à própria central de abastecimento e outra no Umbará.

Os projetos foram anunciados na sede da Ceasa em Curitiba durante o evento das comemorações do aniversário da capital, que completa 325 anos nesta quinta-feira.

“Hoje, no aniversário da nossa querida cidade, anunciamos uma série de projetos que vão trazer benefícios para a população. Vamos construir uma unidade da saúde dentro da Ceasa, que vai atender não apenas a comunidade da central, mas também está aberta à população da região. Também anunciamos mais R$ 750 mil para uma unidade de saúde no Umbará. Ao mesmo tempo, inauguramos as alças da trincheira da Ceasa, que garantirá maior mobilidade, com interligação de outros bairros, Umbará e Ganchinho e que vai melhorar as condições de trânsito. É uma boa parceria com a prefeitura nesse momento de reconstrução da nossa capital”, disse o governador Beto Richa.

CEASA - O governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), fará o repasse de R$ 2 milhões à prefeitura para a construção da unidade de saúde da Ceasa, cujo projeto ficará a cargo do município. A área será cedida pela Ceasa à prefeitura pelo prazo de 30 anos.

“A Ceasa tem a responsabilidade com toda cidade e precisamos cuidar também de quem cuida dos nossos alimentos. Vamos erguer o posto de saúde com recursos do governo do Estado e quem vai operar será a prefeitura”, disse o prefeito Rafael Greca.

O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, lembra que a população da Ceasa e da região é maior do que 200 municípios do Paraná. “Aqui passam por dia de 12 mil a 15 mil pessoas. Trata-se de um local de grande movimentação, que afeta no sentido positivo e negativo a saúde das pessoas”, disse o secretário.

De acordo com a prefeitura de Curitiba, a nova unidade, que substituirá a unidade Palmeiras, do Tatuquara, que será desativada, deve atender cerca de 12 mil pessoas, além da comunidade da Ceasa. “A nossa expectativa é que assim que fique pronto o projeto da prefeitura, a obra possa ser concluída dentro de um ano e meio”, afirmou Caputo Neto.

O projeto beneficiará não só o público que frequenta a Ceasa, mas também as comunidades dos bairros próximos ao mercado. “Esses postos são importantes, principalmente pelos vários serviços básicos da saúde, tendo uma estrutura necessária para atender bem as pessoas que necessitam de alguma orientação, ações de prevenção, exames e tratamentos médico”, acrescentou o diretor presidente da Ceasa, Natalino Avance de Souza. Hoje são 5 mil trabalhadores, 10 mil pessoas que frequentam a Ceasa e mais 120 mil no entorno.

ESPAÇO CIDADANIA - De acordo com Souza, o objetivo é agregar esse ambiente, que muitas vezes é hostil, com grande fluxo de mercadorias e pessoas, com o cuidado da cidadania e da saúde. Durante o evento também foi inaugurado o Espaço Ceasa Cidadania e Saúde. O local onde funcionava o Centro de Eventos da unidade passará a receber uma série de atividades voltadas a produtores, permissionários e demais trabalhadores que atuam no mercado atacadista, além de beneficiar as comunidades que moram no entorno da unidade. As atividades terão como temas prevenção de doenças e a promoção da saúde, tabagismo, combate ao uso de drogas, exploração sexual, dentre outros.

Durante as comemorações, o governador Beto Richa também entregou ainda um novo caminhão para o programa Banco de Alimentos, que atende entidades e comunidades carentes. “Estamos ampliando a distribuição de alimentos de 50 toneladas por mês para 200 toneladas por mês. Além disso, em um esforço conjunto, por conta das enchentes de Curitiba, a Ceasa se mobilizou e conseguiu doar 40 toneladas de alimentos para as famílias afetadas”, disse Richa.

Para a dona de casa Sumari da Rocha Hamasaki, de 60 anos, os novos projetos vão ajudar muito a vida da população. “Vai ser muito bom. Além da cesta básica que já recebemos, poderemos ter acesso ao posto de saúde, que vai atender principalmente idosos, grávidas e crianças. Estou muito feliz”, afirmou.

ALÇAS - A entrega das alças da trincheira da Ceasa vai beneficiar diretamente 275 mil moradores dos bairros CIC, Tatuquara e Umbará, além dos milhares de motoristas que circulam pela BR-116 e acessam a Ceasa todos os dias. A conclusão da obra permite a ligação das ruas Hasdrubal Bellegard, na CIC, com a Dílson Luís, no Tatuquara.

O investimento da Prefeitura foi de R$ 10,6 milhões. A trincheira, além de permitir que os motoristas cruzem por baixo da BR-116 sem interrupções, vai funcionar como uma opção de retorno quase em frente à Ceasa. “É a trincheira que vai acabar com tranqueira”, brincou o prefeito de Curitiba, que acrescentou que as quatro vias de acesso vão facilitar a vida de quem precisa ir diariamente o ao mercado atacadista.

PRESENÇAS - Também estiveram presentes ao evento a secretária de Estado da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa; o vice prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel; o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche; o diretor geral da Secretaria da Agricultura e Abastecimento, Otamir Cesar Martins, a secretária municipal de Saúde, Maria Cecilia Huçulaki; o ex-prefeito de Curitiba e atual deputado federal Luciano Ducci; o deputado estadual Mauro Moraes; o secretário municipal de Esportes e Turismo, Marcelo Richa; o diretor-geral do Detran, Marcos Elias Traad; o vereador Serginho do Posto, presidente da Câmara de Vereadores de Curitiba; além de lideranças regionais e a comunidade da Ceasa.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.