Ações do Estado pela cafeicultura são apresentadas na Semana Internacional do Café
20/11/2020 - 18:05

As iniciativas de estados produtores de café para fomentar o setor foram tema do painel “Política e Ações Estaduais para o Desenvolvimento da Cafeicultura”, durante a programação da Semana Internacional do Café na quinta-feira (19), com a presença do secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara.

Organizado pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, o evento virtual foi coordenado pela secretária de Agricultura, Ana Maria Valentini, e reuniu secretários dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Goiás, Bahia e Paraná, que expuseram seus principais investimentos na cafeicultura. O objetivo era trocar experiências e tentar uniformizar políticas públicas para os próximos anos. O Estado de Minas Gerais é responsável por 54% da safra cafeeira do Brasil.

Ortigara destacou que, embora não esteja entre os principais estados produtores, o Paraná investe em qualidade, pesquisa e inovação para estimular a cafeicultura e proporcionar renda e trabalho no campo. Ele pontuou que o Paraná já produziu 22 milhões de sacas, mas, desde 1975, quando a Geada Negra praticamente dizimou a cafeicultura do estado, a produção se concentrou na região do Norte Pioneiro. Atualmente, a produção é de aproximadamente 1 milhão de sacas em uma área de 35 mil hectares. O café tem um peso de 0,4% do Valor Bruto da Produção Agropecuária. “Buscamos nos diferenciar pelos atributos, em qualidade diferenciada”, diz.

Entre as ações do governo estadual, ele destaca o Concurso Café Qualidade Paraná, que neste ano chegou à 18ª edição; o estímulo ao trabalho das mulheres no campo e o desenvolvimento de pesquisas. Essas iniciativas têm fortalecido a cafeicultura paranaense. Em fevereiro deste ano, por exemplo, o café produzido pelo casal Ossi Cruz de Oliveira Lima e Francisco Barbosa Lima, do Sítio Fortaleza, de Japira, no Norte do Paraná, conquistou o 2º lugar no 16º Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café – Origens do Brasil – Safra 2019, que recebeu inscritos de sete estados brasileiros.

Além disso, em breve o Governo do Estado deve lançar um programa de redução de juros para os agricultores, que também vai beneficiar os produtores de café. “Mesmo com as dificuldades deste ano, a dinâmica do agro brasileiro continuou. Apoiamos os cafeicultores e buscarmos estar presentes no mercado, cada um no seu nicho”, diz o secretário.

Últimas Notícias