Com impulso do cooperativismo, Paraná pode ampliar presença nos mercados globais, diz secretário
01/12/2022 - 16:18

Com ajuda do cooperativismo, a agropecuária do Paraná deve crescer ainda mais nos próximos anos e se fortalecer no mercado global. A avaliação foi feita pelo secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, no Encontro Estadual de Cooperativistas Paranaenses, na manhã desta quinta-feira (01), no Centro de Eventos Agrária, em Entre Rios, Distrito de Guarapuava, na região Centro-Sul do Paraná. 

Aproximadamente 1.700 pessoas participaram do encontro organizado pelo Sistema Ocepar, que reuniurepresentantes das cooperativas de todas as regiões para celebrar as conquistas do ano no setor. Ortigara destacou a necessidade de investir cada vez mais em um ambiente favorável aos negócios e aos propósitos das cooperativas. “Eu tenho o privilégio de acompanhar esse movimento das nossas cooperativas há mais de 50 anos. Eu sei do esforço feito por todos para evoluir. Fomos capazes de nos reinventar, investir pesado em capacitação. Os resultados, por óbvio, aparecem”. 

O secretário também falou das boas expectativas para o desenvolvimento da agropecuária paranaense. “Eu sou otimista quanto ao agro. Basta seguir nesse ritmo, investindo, trazendo inovação, conhecimento. Nós podemos crescer cerca de 7 milhões de toneladas de proteínas animais nos próximos 10 anos”, disse.

NÚMEROS - Os resultados do cooperativismo em 2022 mostram a força desse setor no Paraná - em todo o estado, são 225 cooperativas de diferentes setores, como agro, crédito e saúde. Segundo o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, hoje, 64% do que se produz no Paraná vem das cooperativas. “Isso é um orgulho e uma responsabilidade”, disse. Neste ano, a entrada de cooperados no Paraná aumentou quase 15%. Assim, o total passou de 2,7 milhões para 3,1 milhões de trabalhadores nesse setor. E o faturamento cresceu 22%. “Foram mais de 10 mil oportunidades de emprego”, completou Ricken.  

ECONOMIA E SUSTENTABILIDADE - Um dos principais temas tratados no encontro foi a sustentabilidade. Em seu pronunciamento, o presidente da Agrária,  Jorge Karl, lembrou os 70 anos de história da cooperativa e o trabalho que a colocou entre as principais cooperativas do estado. Ele destacou que a sustentabilidade envolve três pilares: o ambiental, o social e o econômico. “O cooperativismo já faz isso há muito tempo. Sustentabilidade está no nosso DNA”. O prefeito de Guarapuava, Celso Góes falou sobre a forte presença do agro na economia local. “Com o cooperativismo, incentivamos nosso turismo de negócios e eventos”. 

PRESENÇAS - O evento também contou com a presença do diretor-presidente da Ceasa Paraná, Eder Bublitz, do diretor-presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Otamir Martins, do chefe do núcleo regional da Seab em Guarapuava, Arthur Bittencourt Filho, e do gerente regional do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná) em Guarapuava, Bruno Luis Krevoruczka.

Entre os parlamentares presentes estavam os deputados federais Pedro Lupion, Aline Sleutjes, Leandre Dal Ponte, Dilceu Sperafico e o deputado federal eleito Geraldo Mendes, além dos deputados estaduais Fábio Oliveira e Cristina Silvestri, e Reinhold Stephanes Júnior, suplente a deputado federal.

 

GALERIA DE IMAGENS