Apresentação

O Paraná sempre esteve na vanguarda entre os estados brasileiros em ações de conservação de solos. Assim foi com a estruturação e início da implantação do Programa de Microbacias em meados da década de 1980.

O sistema de Plantio Direto garantiu novo avanço. Atualmente, a maioria dos produtores de grãos no Paraná e no Brasil se utiliza desse processo em suas lavouras.

Todavia, ao longo dos últimos anos, fatos relevantes passaram a impactar negativamente a agropecuária paranaense.

Primeiramente, percebeu-se uma perda gradativa do hábito do produtor em dar continuidade às ações de conservação do solo. Mas os efeitos recentes do fenômeno climático “El Niño” sobre os processos erosivos colocaram novamente em prioridade de pauta a discussão sobre a conservação de solos. Começou-se a perceber que somente o plantio direto não garante solução definitiva para o problema.

Algumas mudanças tecnológicas permitiram maior agilidade e menor custo nos processos de plantio e colheita, mas refletiram de forma negativa na conservação do solo, uma vez que máquinas de maior porte tem o rendimento comprometido nos terraços, que, em virtude disso, são retirados.

Com o retorno dos processos erosivos nos solos da agricultura do Paraná, gerando perdas na produção e na produtividade da agropecuária, torna-se necessário formatar um conjunto de ações estruturais para retomar a cultura da conservação do solo e água. Não só para recompor, mas principalmente para ampliar a produtividade da agropecuária paranaense.

Para geração de maiores benefícios aos produtores rurais e para a sociedade, são necessárias atuações conjuntas de organizações públicas e privadas em projetos integrados, a fim de reativar e manter as ações de conservação do solo e água com o intuito de incrementar a produtividade agrícola com preservação ambiental.

O Programa Integrado de Conservação de Solo e Água do Paraná (Prosolo) nasceu para ser inovador na missão a que se propõe, principalmente por contar com a ampla participação da iniciativa privada, reunindo ações de diversas entidades com o objetivo de promover a conservação do solo e da água, servindo de suporte ao produtor rural com ações de treinamento e pesquisa, e definindo critérios técnicos de sistemas conservacionistas para redução de perdas de solo e água em solos, manejos, climas e cultivos regionais do Paraná.